Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sábado, 19 de abril de 2014

Canção para a parte da cidade onde moro.

O eco da cidade
percorre com a noite

o silencio catolico
da nossa iberica saudade.

E quem muito sabe,
ignora nomes
senhas e segredos

corre no meio da população
e o peito inteiro
é isso
e
é uma canção.

Eu atravesso a avenida,
bolsa e cadernos, livros
e anotações:

poesia.

Naquele apartamento
por exemplo.

Aqui longe de minha cidade,
será que é naquele andar?

Onde descansa incognita
a mais rasteira saudade.

O eco umido da noite,
escuro como aquela janela,

a inqueitude silenciosa dos telhados
as igrejas vazias e toda a cidade dormindo.

No céu imenso e escuro
as horas dançam envoltas
na fumaça das fabricas.

Nenhum comentário: