Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 19 de março de 2014

Sobre Villa

Quando se fala de revolução mexicana, muito se fala sobre Zapata, mas para mim a figura maior sempre será Pancho Villa. 

O ladrão de cavalos, o homem que passou um trote as autoridades de fronteira do Mexico e dos EUA, roubando assim um trem recheado de ouro e armas, por coincidencia o garoto que resolveu cair no mundo ao ver a irmã estuprada pelos peões de um senhor de terras ao norte.

O mesmo destemido centauro que apesar dos inumeros rotulos de tequila com seu nome estampado, jurou nunca beber uma gota de alcool - no fatidico dia do estupro de sua irmão, seu pai não reagiu pois estava muito bebado.

Villa representa cada homem e mulher latino americano, vitima da sanha de outros tantos e tantos senhores de terra ou de bens na america latina.

Desculpem os zapatistas, mas eu fico com o Villa, aquele mesmo que povoa lendas dos homens e coyotes que vagam pelo norte do Mexico, ali mesmo na fronteira com o diabo.

Nenhum comentário: