Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Poema para o após bar, em uma quarta-feira chuvosa.

Dia após dia, estou boiando nas margens da hora,
olhando o tempo ao redor, de maneira calma agora.

Gentil senhorita, me diga por favor,
quem saberia me dizer,
por quais nomes devo chama-la?

Estou distante, bolha azul com pessoas ao redor,
no mais alto lugar do meu peito uma montanha,

uma igreja nas proximidades,
celofani com palavras recortadas.

Agora, o que se pode dizer?

Lirios, margaridas e cravos,
abraços que serão esquecidos.
As pessoas ainda não sabem.

Garota de olhos inquietos,
cabelos cacheados como o calor,

claros cabelos feito o sorriso do sol.

Beatriz sonora, a minha hora
curva a lirade Dante e canta
tanta poesia:

Então é como se todo dia,
a gloria viesse se anunciar,
num por do sol tão lindo,
ainda mais lindo te vendo olhar.

Não existe imagem mais linda,
que o teu sorriso quando esta admirada,
como se o mar fosse engolido,
pelo seu sorriso e a tua cara.

Gostaria de te dizer algumas coisas.

Olho pra rua, pro beco e pro bar,
sou feliz.
Sei te olhar.




Nenhum comentário: