Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 27 de outubro de 2013

triades

Sabe o que é? Acho que as vezes é só isso, a vida é boa, viver é genial, quando me acordarem de tudo isso, terei voce aqui novamente, deitada em meus braços, dormindo enquanto ficos olhando atraves do espelho.
Sei lá viu, acho que somos muito menores do que pode ser o tempo ou o espaço, quer dizer podemos percorrer um espaço em determinado tempo alcançando ou ultrapassando a velocidade da luz, talvez voce apenas esteja olhando para a janela.

Eu fico por aqui, me estendo, chego um pouco tarde da caminhada, olho o céu, somos menores que qualquer ponto de luz ou mesmo as estrelas que já se apagaram. pela janela eu olho:
Vejo o céu, as estrelas e a lua, pouco me importa a lua - onde Hefesto despeja seus entulhos. Escuto sua voz, dentro dos vãos da casa, seu cheiro, suas ideias e versos.

Mulher, sei lá, como se o sol cantasse um mantra, fico ali copo na mão, filme projetado no muro. Da janela eu olho, olho e penso, fico pensando...

isso não é sobre voce, acho que isso é sobre conversar com voce, vontade de te dizer um monte de coisas, não tem ideia como ando calado. e tenho lido jornais, ido em manifestações, assembleias e greves, tenho tomado conhecimento sobre a Siria - Impossivel não lembrar de Waly Salomão. 
Eu tenho vivido e pensado, entendido muito pouco, carregando comigo o fardo da duvida.

Nas tardes de verão enquanto chove, a condensação me faz pensar: qualquer coisa é boa quando não me faz apenas recheio de paisagem. Viver é genial, viver é otimo pois voces existem, a razão da vida fazer sentido é a mulher. Como se fossem metaforas do mundo.

As fases, os tempos e a maneira como faz a maquiagem. Eu fico de canto parado, vendo o tempo passar, viajando parado na poltrona do meu quarto ou na sala de criação, eu fico de canto e sinto acontecer. Os dias, as noites e o tempo todo e inteiro, acho que ficaria a vida inteira, me dedicando ao que me faz viver, vivendo pelo prazer do que dá vida - Viver é genial e a razão disso?
Mulher.

Eu olho as crianças, os parques e o final da tarde, acho que quase posso tocar o sol agora. olho meus dedos em um prisma de imagens, formam um leque. Eu ouço beatles no final e bem baixinho. Dá vontade de tomar sorvete ou comer pipoca.  
Eu estive em uma manifestação, sai bebi e voltei, voce ainda estava lá. Parece que ficou plantada, pilando a minha poesia, até parece que foi de proposito, ser tão cordial. 

Na margem do dia seguinte, levantarei, haverá apenas o mais sutil vestigio - sim voce esteve aqui.

Acho que ninguem entende, acho que é isso:

No final é bem por ai mesmo.




Nenhum comentário: