Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Poder Popular

Me carreguem adiante,
por favor me deixe em casa.

Sorrisos de neon e noite,
minha religião tem seu nome,

um rio de janeiro, uma são paulo,
deixando tudo como se nada fosse real.

Dentro de um quarto, enquanto olha a lua,
as estrelas, o céu em si e tenta ver o céu nos outros,
uma janela, guarda o seu olhar,
luas de alegria encobertas pela solidão.

Recuem agora, esperem um pouco,
agora como um velho, como um louco,

como um velho louco, me recolherei.

Nada é perfeito, serei o cinico,
sei que deveria ser o heroi,
mas quem salvaria o heroi no final?

Não quero ser o heroi,
ninguem me agradeceria no final.

Sonhos de noite, cavalos e luar,
noite escura, luz bem clara,

eu tenho medo, quero saber aonde pode estar?

Meu dia, meu destino e hora,
enquanto isso:

Na mesa repousa um livro,
um copo e os cigarros,

as vezes, só as vezes
um ou outro pensamento
distante, distante...

Sim estou olhando o tempo passar,
abra a janela, deixe o pecado chegar,

a cidade tem o seu perfume,
ainda não aprendi a minha lição
ainda não senti a minha lição

Agora chove dentro da noite,
dentro de um quarto,
alguem na rua pensa em voce,
somos a historia

Estou triste, acho que serei o heroi,
agora como serei salvo no final?

O heroi, não pode ser salvo, eu não queria ser o heroi.

Poder ao povo,
desligue a musica agora.

Não...

Nenhum comentário: