Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 13 de junho de 2013

Canção sonhada

Um dia ele chegou, olhou, cabeça baixa,
olhar inquieto e triste, feito bicho acuado,

velhas cartas, sala e eram tantos cuidados,
cuidadosa entrega, nega agora que reinventei

o esboço de agora, eu mesmo desenhei,
céu entardecendo meus vestidos jogados,
sapatos, sutiãs e outros aparatos

preparados para se tirar,
um dia ele chegou,

céu azul, chove e chora,
esqueça esse agora,
a hora que quiser faça isso parar,
a vida corre feito corrente e
ele parecia o mar...

E mesmo sendo só mulher,
ele apenas homem

então um assunto qualquer,
sei lá...

Um dia eu parti,
recordo sempre,
ele cotumava sorrir

começou a chorar, se apagou tanto
e seu canto ao se apagar,
deixo de ser mar,

quis ser sonho,
tornou-se sei lá

vai ver eu seja aquele sorriso,
seu jeito e modos eram um canto de perigo.

Noite dessas sonhei te-lo visto,
no sonho ele cantava comigo.

Nenhum comentário: