Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Canção de Outono

Atravesso a rua enquanto olho para o céu,
estou distraido e desatento, 
não me importo com carros ou pessoas,
ilha de sol, sorriso solar, olhos de areia sonolenta
e faiscas de luar relembrado...

Muito do que digo tem perdão,
mas o pecado inquieto feito um sonho

me leva ate os lugares onde talvez te encontre.

Os livros, discos e o chão da fabrica.
enquanto o coração pulsa e o peito desatina,
existe por ai alguma poesia?

Manhã de sol, tarde de calor,
te aguardo e atravesso ruas sem olhar para os lados.

Me guardo e espero,
escuto discos e ouço as pessoas,

em dias assim, eu fico triste e me recolho,
qualquer coisa atoa traz a tona uma lembrança boa

a memoria é seletiva
com sérias dentencias a tornar o tempo em poesia.

Cabeleira de nuvens, nuvens de sussuro e conforto,
em algum ponto deixei de entender...

no banheiro do bar onde vomito e choro,
no azulejo ou no espelho feito uma visão,

sei lá talvez seja apenas alcoolismo
e um pouco de solidão.

Nenhum comentário: