Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 29 de abril de 2013

O sol

O sol se estende em adeus,
abraçando o céu em tons de ouro

levanta as velas e com o vento se vai,
ancora de calor onde arde o tempo

tempero dos dias,
beijo aereo

O sol não diz adeus,
ele nos acenas

desenha nos olhos o sonho
e tatua na carne a presença.

O sol, o mesmo de bilhões de anos atrás,
que brilhou e incendiou o olhar e se derramou
na queda tragica de Icaro

o sol que é avenida e a estação onde douram delirios,
a mesma luz só que maior, precedendo a explosão

querendo ser aquele olhar,
assim é o sol

Girando no firmamento
feito valsa que sonhou ser uma foda.

Um comentário:

Paulo Francisco disse...

Girando no firmamento
feito

valsa que sonhou ser uma foda.


Gostei!