Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 13 de março de 2013

Soneto V

O amor vai arrumar o quarto, reler as cartas e rever retratos.
Sem muita confiança vai fazr as malas, varrendo o caminho
o amor e a dor darão o primeiros passos. A dose doce,
que o tempo nos adequou a entender natural, ja fez o estrago.

Tanto faz, já se desfez, aqui por dentro essa dor,
essa sede de todos os bares, por esse amor,
que eu nego, mas que ainda sinto e me faz
perder a paz. Ainda a vejo em tantos lugares...

Descendo o baixo Auguta, haja uisque e Consolação,
noite dessas o amor ainda vai me chamar,
para desfazer o já defeito.

Dentro de mim essa loucura e os resquicios de um gole amigo,
a solidão, lamina fria de abate certeiro, tornara escassa a alegria,
flor isolada é a paixão, essa industria dolorosa de poesia.


Nenhum comentário: