Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 14 de março de 2013

Sobras ( sombras ou venha ver o mar)

Eu disse tanta coisa. Por fim, me restou esse silencio,
feito uma culpa, como se houvesse o que lamentar.

Agora, o quarto escuro, o bar barato e o quarto escuro,
quantos cinzeiros pela casa, parecem feitos pra tropeçar,
como se o corpo tossisse a alma, quando calma não há.

O gole seco, na bebida amarga,
não fará esquecer, mas ameniza.

Se eu fosse o mar, ah... Se eu fosse o mar,
queria ver minha angustia se assombrando
com o negrume da minha profundeza,
o enigma da poesia que não quer ter beleza.

Meus pés não se entendem ao seguir,
fazem chorar o destino quando o sol vem me ver.

Tenho comigo isso, parece ser o que restou,
em mim e só comigo:

Você é essa ideia que criei,
dentro do que sobrou.

Nenhum comentário: