Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Feliz 68 anos Rastaman


O que há de igual na paisagem  das ruas da periferia da Cidade do Cabo, Kingstom, nos meninos do projeto do Olodum e nas periferias do abc paulista? Você não conseguirá caminhar 20 minutos sem esbarrar com camisetas estampadas com um certo rastaman jamaicano com seus extensos dreadlocks. Sim estamos falando de Bob Marley, que  no ultimo dia 06 de fevereiro, completaria 68 anos, uma figura controversa, adorado ainda hoje pela juventude, ativistas do movimento negro e também transformada em uma serie de estampas pra diversos produtos ( alguns com os quais inclusive suas crenças não concordariam)  Em 1945, nascia Robert Nesta Marley, filho ilegitimo de um branco, oficial do exercito britânico e uma camponesa jamaicana e negra.
Bob Marley não teve uma vida muito diferente de qualquer outo jovem pobre em um pais subdesenvolvido, viveu a infância nas palafitas de Kingstom, onde exatamente por se tratar de um mestiço era vitima de preconceito e isolamento. A esse isolamento tempos depois  Bob Marley atribuirá  boa parte de seu senso criativo e imaginação, que se o farão conhecido no mundo inteiro e reconhecido como ídolo para alguns e inimigo publico para outros.

Bob Marley foi operador de empilhadeira na periferia operaria e negra do bronx, para enviar dinheiro para a esposa e mãe, isso um pouco depois de  seu debut no The Wailers, fato esquecido as vezes é que só apos esse período de quase dois anos nos EUA , é que Marley é apresentado ao que transformaria toda a trajetória de sua musica: o movimento rastafári  Tal apresentação tornou a visão politica de Bob sobre a pobreza do povo negro fora da africa em uma temática sempre presente em suas composições. ele era um homem  negro  e pobre, mas havia se sentido na incumbência de propagar a mensagem da não-violência e pacifismo.
Admirador do futebol, descobre em julho de 1977, a partir de uma serie de exames afim de resolver um ferimento no dedão ocorrido durante ua partida de futebol, possuir uma especie de câncer de pele o melanoma maligno., em 1981 the Rastaman nos deixava.
Talvez sua historia de vida, o extrato social de onde veio, as mensagens de suas cançõe tenham contribuido para a fama internacional de Bob  Marley, quem sabe o fato de em plena guerra do vietnan ( o que tempos depois foi revelado lhe rendeu uma investigação pr parte da Cia) , esse jovem negro e caribenho entrar em clubs de classe media na Europa e EUA falando de paz, talvez o fato desse jovem parecer-se com centenas de milhares de outros jovens negros e pobres ao redor do mundo tenha lhe rendido fama e prestigio, ódio e inveja.O certo é que Robert Nesta Marley faria 68 anos, seu legado para a musica e a juventude jamais serão esquecidos, de marchas pela descriminalização da maconha, passando por passeatas contra essa ou aquela guerra, nas periferias do mundo, periferias negras ou não, ainda não conseguimos andar 10 minutos sem esbarrarmos com um jovem vestindo uma camiseta e lá esteja estampado Bob Marley.

Nenhum comentário: