Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Vida

No trem que trouxe a noticia,
dentro do sopro que quis avisar,
a verdade passeia buscando o que pensar.

Uma noite, outra alegria,
o sonho como anestesia, o caminho como cura.

A rua se estende lépida,
vaporosa senda onde a luz denuncia
o calor que a lua ilumina,
as pernas a mostra e a mesa na calçada.

Tudo pela noite banhado,
céu de estrelas, abaixo de seus dentes brilhantes,
muitos corações sorriram e sorrirão.

Uma noite, outra alegria,
todo carnaval, pede folia.

O destino dos amantes,
amam uma noite, se beijam e partem.

O trem trouxe a noticia,
os olhos esperavam por vida.

Botas de combate

Então todos estarão lá...
Pedaços de cor girando na poesia que se esqueceu...

Tanto pode ser dito,  nos espreitam o céu e o sol.
Um sonho, um lugar, a vitoria e a dor passada.

Elefantes de papel cantam as flores que se escondem a sombra,
não é a hora da estrela, a fuga veloz da noite, espalhou uma voz,
poeira do tempo que poesia não vai libertar.

Exércitos de amor, como um canteiro onde a vida engole a paz,
filas de contentamento barradas no guichê da esperança.

Todos estarão lá!
Meu sonho, como fosse o sonho de todos,
meu caminho ao som de mil outros passos,
a vida preparou um vestido para esse dia.

Botas de combate, cansadas de marchar,
canções de guerra, apenas lembranças.

Estarei lá, vocês também de alguma maneira,
a mão forte um dia descansará no arado,
no torno ao turno suave de sua classe e gestão.

Quando a vida for apenas vida,
os dias serão como a poesia.

Então todos estarão lá,
um homem amará uma mulher,
do amor um filho,
esse filho não morrerá em uma guerra.

A poesia mais bela virá,
quando não houver necessidade de poesia.

Sorte de alguem

Quando você é alguém,
sim isso pode custar muito
mas então, parece que a lição
é apenas uma razão para errar.

Longe do que se pode ser,
em seu lugar,
não fosse você,
seria outro em seu lugar.

Sim a macieira já deu fruto,
a cor, se gastou na luz,
o tempo enfraqueceu o grito,
o mesmo grito que propagava o chamado.

Enquanto o mundo corre no quintal do universo,
 o sol conta as horas até o ultimo passo da dança.

Então o dia desenha no céu as nuvens,
usando a paleta dos sonhos, do mar e do que sentimos,
a vida brinca com os olhos, guardando cada olhar ou imagem.

Uma outra estação virá,
fará menos calor, choverá com menos intensidade,
mas ainda restarão alguns sonhos, planos,
feito passageiros esperando a enchente acalmar.

O desespero, como uma onda que assusta ao se anunciar,
devorará ainda as noites, cinzeiros e marcas de copo,
revelarão tal qual amostra fóssil, o resulta dessa equação.

Em algum canto alguém sequer desconfiará,
mas a primavera que espera, floresce e canta dentro de alguém,
lá fora esse alguém espera, feito um poste que ilumina e guia.

Se um dia sua mão deixar escapar uma moeda,
não recolha, pode ser a sorte de alguém, pode ser a sorte.

Seja gentil, sorria, se acostume com isso,
não doerá tanto, quando já não se importar.

Então um bom passeio pelo centro,
um parque e seus pensamentos,
parece que o veneno do mundo, cabe em você.

Ignorar é um antidoto, ate esquecerem de você,
a noite, na noite seguir como uma estrela entre as nuvens,
cada pedaço planejado feito azulejo caindo,
assim até já não ser.

A lua tem algo para você, lá fora em algum lugar,
suspeito que adiante a primavera, como um sorriso,
espera e canta, feito a luz de um olho verde...

O tempo, tem seu próprio tempo.
A sorte de alguém, pode ser apenas sorte.

sábado, 22 de dezembro de 2012

Uma possível declaração apos 21/12/2012

Muitos resistiram, poucos sobreviveram, mas conseguimos superar as primeiras horas da invasão zumbi. Cada homem foi um herói  não importa se vivo ou morto, meus sentimentos aos familiares de todos aqueles que não resistiram... A luta ainda não acabou quando baixar a noite garantam seus suprimentos e deixem seus rádios ligados e armas carregadas, quando vier a noite, com a noite eles virão, lembrem-se uma vez mordido, não ha cura você tornou-se um deles, sempre atirem na cabeça deles e garantam o segundo tiro antes de se aproximarem, não façam barulho ou qualquer sinal que denuncie a sua presença a eles, os telhados são os melhores lugares para se alojarem. A guerra apenas começou  a vitoria da raça humana depende de cada um de nos! Malditos zumbis!!!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Verso Satanico

Essa noite ele veio em sonho,
vestia um lindo terno escuro,

em suas mãos
o leque (mundo)
que os olhos ilumina.

Em cada palavra uma promessa:
fortuna a porta, fama para a poesia.

Seu sorriso era noturno e inquietante,
possuía a atmosfera imortal e confiante

Perfume palaciano de quem a noite corou,
trejeitos e acenos, falam do que passou...

Diante de mim, ele mostrou,
um mundo ao poeta, ao poeta o devido valor,
disse-me apenas:

Venha comigo e comigo se vá
nesse mundo claro e limpo, meu poeta
a poesia não cabe, nunca caberá...

Só se dorme para o sonho,
só sonha ainda em vida,
junta teus sonhos poeta
e também traga a poesia

Pois o beijo negado
é o poema mais sagrado
é o beijo que se sonhou

Então ele me olhou
acenou com os olhos em brasa
falando da arte e da mentira
do amor e da poesia

Levantou a mão, estendeu o dedo
e concluiu:

Meu amigo, esse é o tempo do medo,
a poesia é livre e maldita como o desejo.








sábado, 15 de dezembro de 2012

Hanukkah

As luzes estão dançando dentro de um cinzeiro vazio,
nenhum cigarro agora, auto-controle,
determinação devorando o que o passado deixou...

Em um capitulo eles estão juntos...
Agora o medo andando sobre as águas,
multiplicando pães e cerceando as lembranças...
Sim as datas são punhais afiados com a dor

Um antigo herói visitará o mundo,
ele quer retornar agora,
injustiçado como um santo,
limpo como uma metáfora...

Parece que estamos retornando ao lugar sagrado,
mas dói tanto se desfazer dos vestígios...

Meus passos retalham a alma,
a alma quer amar,
o amor quer liberdade

Agora todos me olham,
Agora a rua se inclina como se toda a extensão
fosse uma esquina, fosse um suspiro ou a possível cura

Um beijo e então a chuva
A chuva e então um beijo

Não se afaste enquanto contamos coisas,
não se assuste com os meus segredos...

Uma versão melhor, dentro das luzes,
na noite das luzes, uma versão melhor,
enquanto os ratos fogem, as velas acesas
e a esperança em cada taça, melhor assim,
uma versão melhor, dentro de um livro,
curado como uma toalha limpa e quente...

Dentro de um cinzeiro vazio,
o zoom in recua, a vida prossegue,
querendo seguir e segue...

Lembro de ter sonhado,
essa noite é a noite das luzes,
não importa quem ignora ou desfaz,
essa noite mais uma vez as luzes,
desde a libertação, desde a graça...

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Velho Realejo

Lá vem o velho e o seu realejo,
a sorte tomou um caminho,
tão distante do desejo...

Tem muita esquina no caminho
e eu vou sozinho pela vida
cedo ou tarde ou dia menos dia 

Eu olho as luzes da noite iluminada e sei
nada é maior que o amor, essa aberta ferida
correndo na veia urbana de ilusão chamada avenida

Então um dia, a canção era uma pessoa,
a espera uma desculpa, esfera clara onde orbita o encanto
nada faz sentido agora, agora que é tudo vida...





quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Batman


Vlau!!!
Pow!
Scrash!
Paw!
Spooh!

                                             E viva Batman
(que nos ensinou o valor das onomatopeias)

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Sabe o que é?

Sabe o que é?
Pare um pouco e me escute, ok?

Eu gosto do seu jeito simples, da normalidade em seus atos,
do encanto que reveste cada detalhe seu, quando a observo,
gosto da maneira como me olha,
gosto da maneira como anda,
adoro o seu jeito de falar e de ficar olhando um pouco,
assim calada antes de dizer algo...

Sabe, eu poderia te dizer muitas coisas,
as vezes digo apenas parte delas, o motivo eu não sei,
sei apenas que não digo todas as coisas que quero te dizer,
mas é como se dentro de mim ardesse o sol e brilhasse a lua,
ambos tornando-se placas de anuncio
onde os meus dias soletram o seu nome
e desenham a sua silhueta...

Eu gosto da cor dos seus olhos,
pois parecem a lembrança de um domingo feliz,
em um lugar bom,
onde ninguém tem medo e os sonhos são bandeiras altas,
dançam com o vento e cantam com esperança...

Eu gosto da clareza de seu corpo,
do sabor do seu suor,
do seu gênio por vezes difícil, mas que caso não fosse assim,
não representaria o valor que você possui para mim.

Vejo em você defeitos, normais eu acho,
afinal você é parte da massa humana,
composta de ossos, músculos, sonhos e esperanças,
medos e duvidas também, afinal você é humana.

Sabe o que é? Quer saber mesmo?
Eu gosto de te ouvir, não é a minha vida querendo repelir a solidão,
é o meu chão tomando sentido, não é apenas por você,
não é por você apenas, é por mim.
Você me faz gostar mais de mim,
querer ser livre, querer ser meu, me cuidar por mim,
saber que tem você é um detalhe,
que costumo chamar de magica,
você é a magica por trás de cada sorriso e bom dia.

A vida sem pressa atravessa a rua, toma um trem,
pega ônibus atrasada, lê jornais e tem ou não assume
certas posições politicas, contudo a vida esta ai,
aguardando com surpresa a gota de chuva
que se junta ao lago adormecido,
olhando as mesmas constelações de bilhões de anos atrás...

A verdade é que a vida é assim, 
na surpresa e no acaso esta a magica,
no encanto de um beijo que pode ser abrigo,
no conforto de um abraço que pode refrescar,
nos olhares que dizem e produzem sonhos,
na alegria de estar com você agora...

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

J.B.M.

Existe perfeição nos seus detalhes,
no rastro do seu sorriso segue o meu sorriso
feito alegria que quer ser maior
e não cabe só em um...

Por isso sou seu, entregue como em suas mãos,
para cuidar e olhar, cobrir tua noite comigo
fazer de teus olhos meu farol
e teus seios o meu abrigo...

Erguer meu caminho junto ao seu,
junto aos seus sonhos meus sonhos sonhar
até sonharmos juntos instantes antes de os realizar.

Pois quando te conheci, sem querer
eu soube, gosto mais de mim agora,
pois sou seu, gosto de tudo que é você...