Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Saudade daquele personagem que você interpretava.

Entre vitrines e luzes
as cores e a cidade

todos os perfumes
apenas o seu me faz acordar 
e olhar o teto duas horas sem piscar

E eu acho que não quero mais você
mas como eu estaria se ainda houvesse você aqui?

Hoje me coloquei assim a perguntar
e cada riso ou angustia, 
saiba foi uma resposta que deduzi.

E se você estivesse aqui
e se essa também é a sua pergunta? - Ja não sei mais...

Enquanto olho para o teto do meu quarto
as possibilidades de uma manhã qualquer
anuladas pela sua recusa e a recordação
feito punhal esfaqueando o sol lá fora...

Então me diga em francês
cante algum sucesso realmente duradouro...

O amor tirou ferias
e a alegria entrou em greve essa manhã

Sem margaridas ou sua cor favorita, sem anéis de prata ou ouro 
apenas os passeios medíocres ocupam seus finais de semana...

Desenho seu rosto nos muros onde passamos
te deixo bilhetes em qualquer mesa onde bebo e choro...

 Foi tão pequeno e eu não notei a importância
(durou tanto e eu pensei que fosse eterno)
para sempre, sempre foi uma mentira convincente.

Adeus alegrias vividas,
recordar é sofrer, quando o presente ainda remoí
as sobras do passado em ideias tão angustiantes
e então me pergunto: 
Será que essa é também a sua pergunta?

Ela nunca mais me viu...
Ela não sabe como estou,
será que sabe de mim por outros
ou anda por ai querendo saber?

E olha que eu até fui feliz, hoje já não sei.
Mas é que agora o dia corre quente e morno
feito um vestígio de quando havia ela aqui ainda.

Enquanto guardam a praça, faço farra na rua
mas então não sei, não sei mais...

Nunca mais soube de você e
então como vai ? 

Então não tristeza ou ressentimento por tanto amor guardado
é apenas a solidão por não ter alguém do meu lado
mas cada dia mais entendo só eu estive todo o tempo do meu lado.

então espero que guardem a praça
façam ronda e até aplaudam

Afinal essa manhã eu olhei duas horas para o teto
e quer saber não foi sobre você

Não sei mais se foi sobre você
acho que foi mais sobre agora

Realmente nunca houve você
e o que existiu foi apenas aquele personagem
que eu gostava tanto

Tenho saudades daquela sua atuação
era a minha predileta e para ela compus essa canção.

Nenhum comentário: