Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Por que não pintarei mais aquarelas...

Sabe o que mais minha gente? Estou me sentindo tão pesado, quieto demais, silenciado demais, pareço aquele japonês que se escondeu da guerra, a guerra acabou e ninguém foi lá no esconderijo avisar. Não adiante pintar aquarela, se pintar aquarela, ela joga no lixo e ainda faz pouco caso, não adianta escrever mais cem estrofes, ela não vai perceber que cada estrofe tem o nome dela, que é pra quando a gente toda ler, sem querer recitar o nome dela feito um mantra.
Eu olho pro papel e nada, eu olho pra tela e nada, corro na rua olho pro poste de luz amarela iluminando o chuvisco e nada, nada é nada e nada... Meu cachorro me olha e me escuta, tenho dó até de gastar o meu ouvido com o barulho das teclas da minha Olivett. Não vai adiantar escrever o nome dela em outro acrostico, não adianta pintar uma coleção de aquarelas ou  rabiscar esboços em caneta bic, bilhetes são inúteis, todo panfleto é no fundo uma carta de amor frustrada, não quero escrever panfletos desesperados de amor ou pedidos de paz, guerra é guerra, já dizia o ditado.
Restrições judiciais, não poder citar o nome dela, criar outras maneiras de citar mesmo assim.
Sabe o que mais minha gente? Eu já ando com minha cabeça pelas tabelas...

Nenhum comentário: