Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 22 de abril de 2012

Silencio, sim?

Monstruosamente humano, ele nasceu...
Todos se abraçaram para que ele fosse concebido
ela enfim sorria
para o pai que estava enfim acordado
preso em um carcere.

Enquanto julgam,
enquanto cospem
enquanto  se vestem

Existe o que é humano:
outros transam
outros fumam
outros se queimam

No calor das noites
a chuva para coroar o fim
ligando aparelhos sonoros

desfazendo ruídos até ser canção.

Monstruosamente humano, ele nasceu...
Um discurso para vencer
e outros motivos para  olhar pelo caminho

Seus dedos
seus medos
e as duvidas

A curva
o atalho
e o bar
apenas o mar
apenas o mar

Monstruosamente humano, ele nasceu
de uma mãe ''livre''
e um pai em julgamento

No tribunal todo homem é um beato
 no tribunal todo homem é um beato

E ele nasceu do assombro
guardado da fé
e dos sonhos que nos inspiram
monstruosamente emergiu de uma fantasia
pois ele é monstruosamente humano, entenderam?


Nenhum comentário: