Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Métrica esfumaçada

Qual um ponto entre o inicio e o fim
                            apenas um ponto.

margeando a interpretação que a noite possa ter
ou que a noite possa fazer em mim

Na varanda anelando o sol com meu olhar
mais um dia por fazer outro verso
faca, risco, cigarro, abraço e arte

Qualquer canto e em outra parte
poesia é lua mas só quando a vida é arte

Desce a noite e sobe o céu
despe a escala nas cores

lamber asfalto e ouvir no sino
o anuncio do véu que nítido

sobre as nuvens um anuncio
qualquer que seja o sinal

entre o inicio e a conclusão
há sempre o ponto final.

No lirismo de um bilhete
origami enfeitiçado

rima de nomes e praças
métrica esfumaçada de abraços.

Nenhum comentário: