Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Canção saudavel

Construí uma escada até a lua
por todo o percurso imagens
suspensas na fantasia de uma manhã...

Ela veio me contar em sonho
sobre um lugar onde nos veríamos

Estava acordado quando reconheci sua voz
o sonho havia acabado
o sonho havia acabado

Uma imagem se cruzou com o perfume
os olhos desejavam te lembrar

Coração em cinzas refutando os sentidos
a carne tremula ansiando seu toque

No centro de uma cidade qualquer
o paraíso operário de sua voz ecoando livre

estou perdendo os dentes por uma hora vaga
e inflando o pulmão com minha poesia

Estrelas cospem amor enquanto as ruas inexatas vivem
seguindo entre as cidades aproximando os alheios

tisicas razões proliferam de cenas
o coração neon de uma frase jogada

faiscando como um luminar embriagado
meu delírio é uma lira dissonante
mendigando luz e perfume
entre os anúncios desesperados de alguma oração

Construí uma escada até a lua
é que de lá do céu aqui talvez pareça bom

Na velocidade de um projetil
e gentil como um adeus
                                   eu apenas pensei
                                   eu apenas pensei

Teu nome é telegrafo
                               Meu nome é telegrafo

Meu sorriso é desespero
fogo de vela empurrado
                                   Embalando o missal de estrelas
                                   que embalam o cortejo  ate o luar

Lá ao menos ao olhar
faça aqui parecer mais real

Nenhum comentário: