Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sábado, 17 de março de 2012

Soneto Nu II

Quero me estender na extensão de seus gemidos,
provar o gosto de seus segredos, me entregar inteiro
sem posses ou medos me fazer refugio em teu abrigo
matar minha sede e deitar meu prazer  na tua fantasia

Sentir tua dança embalar meu corpo
e só querer tua visão desnuda e livre em mim
me tornar cativo de seus caprichos mais obscenos
rezar com beijos o teu perfumado templo

Ouvir o roçar de minha barba atrapalhar tuas pernas
sentir teu corpo se esgotar  no frenesi de nosso desejo te fazer pulsar
entregue a tudo em mim  que só quero te enlouquecer

Pois teus seios são os pães de minha fome
teu corpo suado  exausto e dormente de após nos dois
sim ter seu cheiro mais feminino e delicioso povoando minha barba

Nenhum comentário: