Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 28 de março de 2012

Insondavel

Um segundo em minha mente e você não aguentaria
todo o tempo palavras juntas e  cenas  e musicas
imagine como eu imagino tudo e se perda

Improvisar é o provável lembrei agora esquecerei adiante
rastros de vapor e planos demais e é sempre assim

Estique o pescoço e veja  a ferrovia seguir do campo para a cidade
cortando portos despejando-se em litorais e  postos

Um segundo diante de mim apenas e a logica se vai para outro lar

Lembra quando fiquei  ruim naquela noite e todos foram embora?
Pois é você ficou naquele corredor esperando o medico revelar meu quadro

eu estava tão bêbado naquela cama  fria e naquele quarto frio
te imaginei lá lembrei esses dias e lembrei que  isso foi apenas imaginação
pois você foi junto com todo mundo e eu fiquei lá sozinho

Lembra quando eu encarnei o religioso e não sentava ao lado de moças?
E quando eu decidi apenas ler literatura russa moderna por um ano

você me apoiou quando decidi que aprender hebraico seria genial e lindo
e levou uma faca para gravar nosso nome em uma arvore em um parque

Um segundo e minha mente e seu universo cairia de vez
mil canções melhores que as que o símio pode te cantar

poesia de estanho e vapor onde só as estrelas podem imaginar
mas estanho é matéria pesada tão complexa quanto a cidade e o amor
e o céu não sabe muito sobre o que eu quero rimar

mas enfim esse verso e sobre como eu sobrevivi
a super doses do que construíram para me derrubar

Ainda não invetaram  tombo e nem escada impossível
onde eu não  me recuperasse e quisesse dominar

Punho cerrado olhar absurdo eu canto uma canção só minha
eu  me exilo em um universo  confuso
chamo de estrada o que é ideia
e de meu lar  meu canto escuro

eu mesmo
só comigo
apenas isso


Não espere uma fantasia  real o bastante para se viver
fantasie apenas e faça como eu
já nem percebo quando estou
e se ainda vou

Apenas não se concentre em como eu reagiria
pois não sabe o preço de um segundo em minha mente
um preço insondável  para sanidade você pagaria

Nenhum comentário: