Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 8 de março de 2012

8 de março

Certa manhã o gigante acordou colossal
dentro da noite dos seculos rompeu
como rompem certas manhãs
e gritou  emergencial seu verso:

Na urgência sangrenta de quem açoita e goza
urgente resposta daqueles que são os últimos
resposta de sol e aço
dicção de multidões amotinada

Ela vem da fabrica
sim agora eu sei meu suor escorre em meu rosto
logo meus músculos terão folga
companheira de armas
entre nós e o gigante
levanta-se o Golem da revolução

Muros derrubaremos todos
 - sem sequer um instante de perdão -

Ela vem do campo corpo de margarida
olhos de sol se pondo e horizonte

Mãos firmes
Olhos fixos
vidram a expectativa oscilando no tempo
feito um pendulo da historia
em um salto tomaremos de assalto
de alvo a  mirantes
nos amaremos agora
lutando e amando adiante

Te quero não como se quer uma coisa
objeto bonito que se ostenta e perde valor
te quero aqui
e preciso disso agora
na trincheira ao lado
junto de mim alcançando eficaz
adiante o inimigo por eliminar toda hora
e em mim o erro a ser combatido
não tequero minha mulher
nem te quero afim de resumir me a marido
te quero inteira em você
companheira de armas
amante de nosso amor

Que meus passos sigam teus passos
que teus passos sigam os meus
que  lacremos com  astucia e gana
a mão que nos explora
a mente que nos mente e engana

Que não sejamos mais isso
e nem sequer mais aquilo
você mulher
e eu homem
amando de nosso amor
não preciso ser teu
e nem precisa ser minha

-  não estamos falando de propriedade -

Estamos falando de amor
mulher
mulher
         Mulher!


Nenhum comentário: