Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Tudo é tão belo e eu, cá, tão cego

Tudo é tão belo e eu, cá, tão cego:
arcos-íris mortos no corte da navalha
não vejo elo, não vejo paz, escuto as batalhas
tantos dias passam, não me curvo e não me entrego

só sinto dores do amargor e do sucesso canalha
ainda sim brilha esperança e não a renego
Tudo é tão belo e eu, cá, tão cego
o ódio ardente na pupila, pela face se espalha

É tamanha a injustiça que a cobiça arrebanha
e tacanha a preguiça: sempre se sabe quem ganha
a beleza é noturna mas eu vivo no escuro

Cada momento tento, ver o dia brotar no solo
sem lágrimas sem sangue, a mãe e seu filho no colo
todos nós, braços cegos, unos nós, a empurrar os muros

Nenhum comentário: