Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Certa noite sonhei um repente sem metrica

Vou buscar uma estrela na estrada
dar abraços ao vento e tentar ouvir o mar

Pouco importa o tempo e onde eu possa estar
feixes de recordação e dor
Amor de um lado e do outro lado amor

Meus pés descalços e largos a se largar
são caminhos e caminhos são asas
minhas asas só querem voar até ser caminho
cansados de olhar, meus olhos querem voar
pra tocar o que com as mãos vejo
e ver o que quero tocar

Vou talhar com sua cor a cor do dia
quase posso recostar meu conforto em seu sorriso
passos fartos de saudade
minha casa é ou quer ser o seu lar
seu caminho é no fundo meu destino

Amor de um lado e do outro lado amor
seu perfume é a verdade
e eu vou buscar  a estrada entre as estrelas
que seja suspensa no ar
lar de vento e mar
canção clandestina a dilacerar a alma e o coração

E o tempo de mãos vazias a tocar o espaço
torna botão em flor e é flor e liberdade em liberdade
lá vem a dor a passos amargos
e o vapor cantando alto
todo nome dado também se  pode chamar de amor
abraçando a sua voz posso sentir num salto
quase alcanço o mar e onde a brisa for

eles tem os relatórios e as palavras
mas as chaves que possuem não podem calar
o som dos seus passos ao meu encontro
nossos desejos mais cúmplices suspensos no ar e
onde for, o que for deixa seguir
meu destino quer te abraçar

pouco importa o tempo e onde  vou estar
meus olhos ecoam libertos cansados de olhar
vou talhar com as cores da sua  alegria as cores do meu dia
canção clandestina a dilacerar e curar a luz
refletida e louca e corrente dentro da vida e no olhar.

2 comentários:

Vitão disse...

Uma merda incompreensível, Igor...

Lou disse...

É apenas um sonho, tudo é um sonho e vamos acordar...