Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

2012

Por fim é o fim vindo acordar
a ultima manhã despertou mecânica
não há vestígio de mar
ou pistas que indiquem o derradeiro sorriso.

Foi tudo um poema quieto
Foi tudo uma promessa vã

As margens de um delírio, o poeta acordou,
acordando assim de cada leito,
cansado da ilusão tragada
e exausto de dores alheias ( as vezes , por vezes suas)

Reuniu sua metrica e aconselhou sua lira
tomando a ultima dose olhou o céu
ao redor de seu verso viu a hora anoitecer
calando as estrelas novamente escutou a vida

Por fim é novamente o fim vindo entoar
a canção gasta que só em sonhos se pode tocar
é a lua no céu e é apenas o céu
sim é o fim e agora é a vez do novo se estreitar
todo caminho é um novo caminho
e nada é novo é apenas um forma nova de olhar.

a palavra eu dentro de mim
ecoa feito um retrato nosso
quando  caminho no passado.

2 comentários:

Alberto Machado disse...

Calando as estrelas novamente escutou a vida.

Eu me identifiquei.

Bruna Ileek disse...

Eu também me identifiquei! Youssef é poeta demais! *--*