Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Verde

Eu tou pensando em compor um verso que seja só refrão
eu passo pela sala e na varanda não tem você
fico olhando da sacada só para ver se consigo te ver
e qualquer canção eu faço para te chamar a atenção
com tanto cuidado e prudencia para não te causar medo
pois o meu desejo cruzou a esquina certa tarde
passou no bar e ensaiou uma canção sobre você
e era um verso de saudade e mesmo se eu disser
que o verso é sobre outra mulher você vai rir e entender
que toda a minha poesia foi feita para te dizer
ou pelo menos essa eu fiz para merecer
sua atenção e seu carinho todo bem que quero ter
então se eu disser seu nome e eu prometi não dizer
você pode ate não entender o que de pronto entendi
quando meus olhos tocaram seus olhos e pude sentir
era só o tempo passar e a amizade se firmar mas agora como aguentar
eu morro um pouco ao resistir em não declarar
mas toda poesia parece querer te contar
esse segredo de amor que pode até te assustar 
mas pode até não adiantar muito declarar que  que todo esse amor
que eu canto agora é bem pouco ao expressar tudo que quero te mostrar
mas eu já falei que não vou mais te incomodar com essa poesia
que no fundo só quer dizer  o quanto eu me encantei ao te encontrar
Por isso já deu e vou embora agora
pois no ultimo verso eu quase disse seu nome meu amor

Um comentário:

Wesley Tavares Nogueira disse...

Que faze! Senti algo meio nostálgico, algo que parece que ficou inacabado, inconcluso, mas que nem por isso peca por pieguice. Muito bom.