Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Sem assunto

Quando voce passa por mim
desde aquela nossa conversa

eu não sei mais o que faço e logo corro
me escondendo de tudo que é voce

pois o nosso amor que nasceu feito chuva no sertão
era pouco demais e raso ao extremo
nos beijavamos exatamente pela ausencia de assunto

beijavamos apenas em sonhos tão amenos de nossa solidão

e mesmo ali quando no sonho parecia bom
era justo o corte ao acordar e perceber um sem o outro

Preciso inventar um tempo apenas nosso
dentro do que somos ou fomos um para o outro
e ali enfim quando cair quem sabe
então a mão a espera seja verdadeira
eu que sempre amei e fazia descaso
agora sei tão bem como é apenas esperar

construi o meu caminho pela estrada da noite
e numa esquina clara num momento de angustia parei
e ali voce estava para me dar a dor no lugar da cura

mas sei que um dia a gente se acerta
a porta aberta para minha alma cega
em teu corpo sonho encontrar

e se acaso coisa alguma ocorrer de não ser dita
saiba amor que seja o silencio a nossa poesia

afinal sabemos bem como nos sonhos sem nada dizer
entedemos o caminho do outro
para aquele sorriso.


Nenhum comentário: