Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Se puder apareça hoje lá onde todos estarão

O coração aqui levinho vai seguindo bento
e outra vez aqui é outra vez uma outra sexta-feira
e se não se apressar meu bem só posso entender
que no meio do caminho o príncipe apareceu
e antes disso a carruagem virou abobora
e todo o baile viu a dança 
se desfazer numa valsa mecânica
e o chofer em rato se tornou
e nada adiantou em busca do amor
ela veio mas é que o amor acabou

Os pés voando bobos pelo caminho
eu posso quase adivinhar seu nome num salto
e se eu estiver aqui enquanto ela estiver lá
me ponho tranquilo a perguntar com aquela certeza boa
sim nós ainda vamos nos reencontrar 
em algum lugar no meio de alguma conversa
meu nome vai aparecer
e ela vai lembrar de mim e daquela noite 
feita pra gente se conhecer

Olhinho brilhando e o coração sem conta não quer parar
a noite é fria e eu ponho meu casaco chinês 
aparo a barba ao invés de me barbear
pra quando encontrar com ela 
ela ter minha barba para encostar
sua pele branquinha  e as sardas para eu contar
descobrir desenhos  parecidos como em nuvens
mãos suando e aquela certezinha infantil que vou te amar

Se não aparecer logo eu vou mesmo assim
pois se a carruagem virar abobora 
eu nunca mais vou me perdoar
e eu vou lá e é pra agora pois hoje é o dia
e eu vou saber seu nome e telefone
e te levar depois para algum lugar
e eu vou agora meu bem pois se eu te perder
e a carruagem virar abobora eu não vou me perdoar

Guarda lugar na mesa diz que é pra pedir aquele rum
e que ninguém nos atrapalhe hoje o mundo para
e eu vou ai te reencontrar saber um pouco mais
quem sabe a gente nem entre lá pra onde todo mundo combinou
e a fiquemos mesmo assim lá no bar a conversar
e eu prometo por você que eu me esforço e faço o papo render
a noite inteira se assim precisar
para entender que eu tou esperando por você

E que venham os carros até o nosso lugar
que se for pra ir ai eu vou assim ou bem melhor
que eu me faço príncipe para você reparar
será que sabe o meu nome ou como eu fiz também esqueceu
é só comigo ou aconteceu assim com você também

Pois bem eu vou ai meu bem coração mansinho e puro
bento de batismo em lagrimas por outro alguém e já passou
e eu só suponho que você vai estar lá
e já me vejo assim por lá bem do seu lado
como se do seu lado fosse o lado oposto de onde estou agora
é que do seu lado moça é onde eu sempre quis estar
e então  espero que lá esteja
pois ate lá pelo caminho eu vou rezar
para que você esteja lá












Nenhum comentário: