Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Recadinho em dó menor

Quando eu procurar a lua
no céu a estrela vai me ver
eu dentre os postes oficiosos da cidade
junto da fumaça tóxica das chaminés
com minhas estrofes e versos
quem sabe eu cante esse poema de amor
como o turno de uma livro caixa
como o sinal de uma fabrica
como o ponteiro de um ponto 

Para você que passa 
e sequer me olha
nem atende ao meu chamado
sequer sabe o que eu quero
e já de pronto 
me deixa entre os ignorados
ouça bem o bom conselho
eu sei bem do seu jeito
e se algum dia assim por medo
resolver me rever
saiba bem 
muito bem moça que o passado
não passa o tanto que queremos
e ele fica apenas guardado
e hora ou outra
é a hora de chorar o mal causado

Nenhum comentário: