Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Jalisco

Desde Tijuana até San Diego seguimos
olhos cansados e bolsos cheios de futuro
enquanto ela dizia aquela mesma conversa
eu só sentia o vapor de seu cigarro
Pelo deserto um homem descobre quem é
e é bem sozinho junto de seus segredos
e o próprio silencio que a canção 
se pode fazer ouvir melhor
Em Monte Rey vendi meus documentos
e na fronteira eu escondi um corpo
antes de atravessar olhei pra trás e vi apenas
os federais e em suas viaturas luminosas a ameaçar
Mas no deserto o homem é um outro animal
sem ninguém ao redor 
o seu pecado é você quem julga
e olha o trem levando outros postais
e quem é mesmo que vai entender 
se eu fizer descarrilhar o bem que segue
Eu estava tão bem em Jalisco
com minha chola e sonhávamos com filhos
mas meu cartel armou todo o um esquema
e quem está fora sabe que estar fora é um problema
e lá fui eu para o norte em busca do el dorado
fazer fortuna e retomar minha fama
pistola em punho nem guadalupe me evitará
com fogo em punho e vermelho nos olhos
eu sabia onde eu iria chegar
cruzei todo o pais de costa a costa recolhi a encomenda
e fiz rosais e mortalhas tão finas
com a tinta vermelha que faz jorrar
a minha metálica amiga 
E agora eu vou cruzar de Tijuana a San Diego
e no deserto quem sabe eu despeça o medo
lá em Jalisco eu deixei minha vida
uma chola linda e uma acharcara bem polida
e se eu disser que ainda ouço os mariachis a cantar
minha partida para a linha da morte que eu fiz traçar
pode parecer um pobre sentimentalismo
mas foi assim que eu deixei minha querida em Jalisco

Nenhum comentário: