Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Velha ideia

Quando estou com aquelas velhas ideias
eu posso sentir o mundo se abrir dentro de mim
como uma canção estranha sobre pedaços e coisas
eu esqueço os lugares por onde estive em pensamento
minhas perguntas não vão parar o mundo
sequer minha dor vai humanizar tudo isso
a solidão pode ser uma razão para se viver
eis as perguntas que apenas eu posso responder por mim
e nada faz tanto sentido quanto eu 
estar no meu caminho novamente
meus passo ao tocar o chão fazem de toda fé uma peregrinação
em busca de luzes que nunca se apagam
entre mundos onde eu apenas me distraio
Nada pode me levar agora
estou tão baixo quanto uma canção de adeus
sequer a paz pode alcançar essa ousadia
pois é um jogo sujo como os jogos que se evita
Todos os santos juntos compõe uma oração triste e seca
não vai mais chover esse ano minha querida dor
e eu comentei isso aos anjos que vieram me trazer
dentro de um espaço branco e impuro
a resposta esta evitando a pergunta necessária
todos os sonhos estão quietos dentro da vida agora
engolindo o olhar dentro dos passos solitários
São as velhas ideias vindo me visitar com um leve sopro de dor
um pássaro entra em minha mente como um pedaço de flor
estilhaços de sentidos atormentam as horas
pois uma canção tornou-se aquela canção
dentro daqueles dias o passado ainda sopra um momento
carros como corsários invadem o ritmo da vida
numa cidade plena em seus defeitos e abandonos
braços se estendem para continuarem seguindo
numa canção sobre as velhas ideias
e o passado veio me visitar...





Nenhum comentário: