Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 6 de novembro de 2011

ninguém ouvia

Gritava e chorava; ninguém ouvia
passou então a fingir alegria
vestir-se na moda esperando carinho

A indiferença não doía e não satisfaz
ela tentou cantar com sua voz incapaz
e dançar com o vestido manchado de vinho

cantava e dançava; ninguém a via
passou, em sua frente, a solidão, na rua vazia
nada importava, seu corpo: tão belo e tão sozinho

A canção corroi dentro de seus lábios
a roupa pesa em seus seios ébrios
angústia rasga seus olhos e constroi seu ninho

subitamente a multidão silenciosa a envolve
ela, ajoelhada, sorri e não se move
a noite a acolhe, e a escolhe como sua rainha

Gargalhavam e brindavam; ninguém sabia
o que passara em seus momentos de agonia
não era nada, ninguem a queria, qualquer a tinha

o dinheiro adormece a pele qual veneno
gritava e chorava seu coração pequeno
todos lhe amavam e ela permanecia sozinha

Gritava e chorava; ninguém ouvia
passou então a fingir alegria
vestir-se na moda esperando carinho....

Nenhum comentário: