Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Laudano

Não sei dizer certas coisas
certas coisas digo de maneira errada
com violência em punho
solto no mundo feito um louco
olhos girando dentro da luz
tudo desagrada e segrega
faz do passado um exílio confortável
O que é mesmo que humilha e se refaz
desperdiçando o nosso tempo
com jogos de egoismo e dor?
Nada me toma tempo o bastante
e nem a vida parece assim melhor
tudo que passa fica um pouco em mim
tudo que faço
é uma copia exata do que me torno
e quando eu me olhar
um dia vou ver um outro cara
dentro da vida
ocupando o meu lugar
os mesmos medos
as mesmas esperanças
e talvez quem sabe algum cinismo
para disfarçar
Eu nunca tive tanto medo
e nunca fui apenas receio
como agora e como daqui para frente
quem sorri com meus olhos
amarela a saúde 
e me faz perder os dentes
Sinto agora como se me movesse em sonhos
dentro de minha fantasia eu controlo
os meus desejos
são apenas delírios de cor
absurdos sensoriais
extra sensoriais
Enquanto seu vapor ascende
junto de sua essência parte de mim
também é provável que parta
e eu sei muito bem o preço disso
bem mais caro que pago agora
um dia virá me cobrar
o preço alto de meus devaneios
controvertida fantasia fisiológica
dentro de mim me faz calmo
mesmo sentindo o pulso agressivo
de meu sopro
E eu estou falando de certas coisas
para dizer sobre certas pessoas
e tanto faz estamos mesmo nessa
e parece que o time até cresceu
todos torcendo por uma próxima dose
quando ninguém é tão feliz assim durante o dia
reclusos em suas fantasias
deitados num conforto substancial
paraísos processos em laboratórios
alegria mastigada em fumo e comprimidos
ninguém pode entender
apenas quem sabe
faz parte do mistério




Nenhum comentário: