Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Despertando

Me vejo ao teu lado ainda 
te amo 
te amo
ensaio ligar e dizer tantas coisas 
suponho te rever
numa tarde quem sabe não vejo?
E se saio de casa e leio um verso
ou mesmo se ouço aquele cantor
é tão estranho e eu nem sei direito
ainda não direito se ainda é ou se já passou
te ver passar com outras 
você foi o meu grande amor...
Engraçado ser assim comigo
saber de você por outros e outras
supor sua volta quando fui eu que parti
levando comigo seu coração
e sua esperança
desculpas não adiantam tanto
para luz que levei comigo
a luz que faziam seu olhos luzir
e se foi comigo quando eu decidi seguir
perdão não adianta se foi tanta a sua dor
Te vejo entre livros e poemas
jornais amassados me fazem lembrar
seu rosto sorrindo
o mesmo sorriso que eu te levei
eu fico na janela a imaginar
esse homem que amei tanto
e hoje desaparece no meio dos meus erros
como se errado fosse 
e eu fosse a tentação
que o fez pecar
Esse homem ainda me quer e sabe bem
que alem de mim já não há
mais ninguém
e como em mim isso responde a tantas perguntas
que já fiz por que me importar
se fui eu que parti
deixando assim tudo tão assim
pequeno e sem cor
e a dor enfim achou lugar
em alguem que era só amor
e ainda é
inteiro amor por mim
me diz o que sobrou
se ainda existe amor
eu vou tentar e aqui nessa janela eu posso ver
ele voltar por mim
mas como assim voltar
se fui eu que parti
ainda existe amor
e é tanto amor por mim
que esse cara tem
que quando olho em seu olhar
eu fujo de seu olhar
pois mesmo sem o brilho que levei
ainda me faz sentir alem
de onde estou
pois é 
é o amor
que enfim acordou


Nenhum comentário: