Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Catalogo do Adeus

Dentro de um universo poeirento de ideias
tudo parecia tão fácil me diziam
a vida esqueceu de parar para ensinar
Numa manhã que parece um cinzeiro cheio
uma quieta emoção ecoa dentro de mim
não é tão facil como eu pensei
mas eu vou seguindo com isso mesmo assim
e se não parece tão dificil
pena que alguns fatos
não transparecem a verdade
Vou acordar mais uma vez no centro
com meus olhos avermelhados e gastos
repletos da vida que verti por engano
mas é tanta poesia que o engano é pouco frente ao canto
qualquer lugar que eu canto
é qualquer refrão que me trai
a traição é um jogo limpo
sujo mesmo é o traidor
E agora chamo pleo nome o que antes era carinho
desfeito o amor em uma das pontas
o acampamento se dispensa ao deserto
como se vagar fosse destino
sem um lugar certo para a verdade
bastaria então entender qual a razão 
de uma nova tentativa
nós somos náufragos em meio a tempestade
e nossa embarcação já sabe dizer adeus
e logo eu que pouco entendo do mar
pude entender que só é santo quando doí assim
mas é que a vida enfim se foi daqui
e no entardecer nem vi o sol chegar
Nunca é triste dizer adeus
bem pior é ter que ouvir
a ausência da voz sempre dizendo
o quanto me amava

Nenhum comentário: