Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Besta fera

Encontrou a mão judia
o verme que entre os homens vaga
jamais voltara a fazer troça
o câncer adestrado pelo guarda
Deitarei a mão da morte
e tua sorte será se em ti
cair indolor
o peso da justiça
lacaio do opressor
filho de fascista
se o fascista realmente teu pai é
digo filho de guardinha
se o guardinha
realmente teu pai é
melhor seria não ter nascido
melhor seria ter nascido como alguém
animal que vaga na terra
para terra ou te retornar
um verme aos vermes
deve muito bem bastar
E quem contesta o que
não se pode nem de longe contestar
eu faço minha rima para mostrar
que aos pássaros o céu
e aos peixes o mar
quando aos lacaios
é melhor nem se gastar
pois homem não é
que possa
linguagem humana entender
e eu sequer tenho paciência
para faze-lo saber
eu tenho o remédio para o câncer
que foi a bestialidade de te conceber
deitarei em tua casa a mão judia
e farei a ti e aos teus fenecer
lacaio do cão
arremedo de gente
é um vexame ve-lo andar
entre humanos
besta fera inumana
teu destino esta próximo
tua voz para sempre se calará
e calarei os teus
tu e os teus
animal adestrado por um animal fardado
animal cuja sorte é a desgraça
de meu caminho cruzar
e eu vou rir de tua carcaça
e zombar de tua dor
teu sangue ao jorrar
será a canção de minha vitoria
guarda bem teu caminho
pois mal farei em tua falta
guarda na memoria e tenha medo
pois meu desejo
é ouvir o gorar de tua derrota
e teu fim é minha desforra
besta fera sem nome
e sem modos
cantarei com sangue
as notas de minha desforra

Nenhum comentário: