Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

terça-feira, 4 de outubro de 2011

A rua sou eu

Cai em mim que sou a rua
na rua ninguém pode me deter
na rua eu sou maior 
sendo igual a você
a rua é a rua onde eu posso correr
e toda rua quer no fundo ser
apenas caminho certo
entre eu e você
e ninguém entende muito bem
mas rua menos rua
eu acabo indo ai te ver
tomar um café e comer um bolo
conversar pra entender
por que ainda tem ruas
que me fazem lembrar de você
Agora eu quero a rua
que seja  beco
viela ou beco
eu quero a rua
onde eu possa te dar um beijo
e seguir
e seguir
e seguir
sorrindo como se todo canto fosse a lua
sim eu sou da rua
dentro da noite
eu sou a rua
na rua eu sou maior
sendo igual aos outros
na rua eu sou o outro
bem melhor do que devia ser
me faz ver mais pessoas
um erro 
que a voz entoa
o sol
que a vida vê
por isso
eu sempre tou na rua
seja noite
ou faça sol
eu tou na rua 
e sou a rua
até quando periga chover
eu sou a rua das mulheres
que eu vejo passar
daquelas que me amaram
e eu ainda hei de por muito tempo amar
eu sou a rua
onde a vida vem sempre cantar
pois a rua é alegria
é dor
e tambem poesia
eu sou a rua
e meu nome
é poesia...

Nenhum comentário: