Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Almeria

Eu queria entender mais
saber um pouco melhor para enfim poder saber
o que agora eu sei muito bem num passado eu aprendi
o caminho dos erros leva a perfeição
toda medida é humana toda proporção é santa
eu não sei como te dizer poemas
palavras quando ditas se perdem no espaço
e perdem a proporção infinita que isso requer
como uma mão diante do céu
como o encontro da chuva
o que é ela
quem é essa mulher?
Já nem sei como dizer tantas coisas
não posso inventar um outro alfabeto
isso me esta vedado
queria inventar outras palavras 
uma nova nação desde nós dois
repovoando desertos com nossos carinhos 
devastar mistérios perpetrar segredos
me afogar dentro de iluminação
anunciada em seus olhos
Por favor reapareça assim no meio da noite
para me levar para onde for assim como foi hoje
que seja sempre
eu posso entender muito bem como é certo e bom
assim me deixe ai me leve para ver
te ver é bom e bom e como é bom te ter
e assim mesmo que chova eu vou contigo
nunca me deixe eu quero ficar a seu abrigo
seu telefone e todos os seus compromissos
venha comigo como veio hoje numa tarde fria
qualquer lugar é sol minha doce poesia
Eu so queria saber melhor
como fazer para te fazer seguir
me deixe ir com voce me leve contigo
para onde for
que o nosso passo
se acerte ao infinito

Um comentário:

Isa disse...

"Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando" <3