Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 4 de setembro de 2011

Aqui é festa agora amor

Quando minhas pernas se confundirem até se fundirem
a outras pernas que eu já nem saiba mais
venha ver em meus olhos a cor do meu canto
e saber que essa furia em viver
é só sede por paz e a fome pedindo por mais
e a liberdade querendo correr

É festa aqui amor
pode me ver sorrir e ainda estou triste
mas é festa aqui amor e
tem toda a alegria por voce não estar mais aqui
é festa amor
aqui é festa sim amor
e é para ver que todo o amor pode ser mais
bem mais que o amor
que apenas doís
e é bem capaz que não
mas quero crer assim
se no final o que se quer
é o que se faz
seja forte então
pois eu sou mais
e é bem capaz
que seja mesmo assim

Quando minhas mãos se tocarem juntas de outras mãos
e se rolar que bem ais que um par
sejam enfim muito mais
que bem mais
e ja não será mais amor
te chamarei por seu nome
esse é seu nome enfim
então será apenas assim

Aqui é festa amor
tem alegria sim e eu sou
bem melhor agora
que bem antes de voce
vir me ver tocar

Quando minhas pernas se confundirem até se fundirem
a outras pernas que eu já nem saiba mais
venha ver em meus olhos a cor do meu canto
e saber que essa furia em viver
é só sede por paz e a fome pedindo por mais
e a liberdade querendo correr
correr até já não existir o que seja demais

pois aqui é festa amor
agora é festa sim amor
e se há tristeza eu sei as vezes
quando eu lembro de voce
aqui tem alegria e amor
aqui tem tanto abraço e tanto beijo
é só desejo e brincadeira
e são noites que fazem valer
uma vida inteira
me deixa em paz
eu quero paz
e agora sei que sou capaz
de ser melhor
agora que sou só meu
e pra saber
quero dizer
eu nunca fui o seu rapaz

e fomos apenas dois
quando bem mais que dois
é sempre bem mais
e nunca um só
pois agora amor é festa
e levo o estandarte desse bloco em minha testa
aqui tem tanto beijo e tanto abraço
é tanta perna e tantão mão
que a sua falta
eu ja sei como ocupar
entre outros labios
outros corpos
outros beijos
sim eu vou te desbeijar

pois agora sem voce
é sempre festa
a casa aberta
a janela bem fechada
o som mais alto
todos aqui
todos comigo
e tem até quem eu nem saiba sequer o apelido

pois é festa amor
agora é festa amor
e se sou triste
sim eu sou bem triste
só nas vezes que eu cogito ter voce
quero que saiba que é festa amor
agora é festa amor
é tanta perna
é tanto braço
é tanta boca
eu me cnfundo tanto
que alegria me convida
a ser de tantas outras
e mais outras
e mais outras...

Nenhum comentário: