Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sábado, 4 de junho de 2011

Exilio

Alguns passaros cantam
pequenos fragmentos de imaginação
a vida cruza a avenida
e o tempo espera por sua vez
eu  uso meus sonhos como uma canção moderna
eu imagino cantar em chinês
uma linda canção de amor e liberdade
numa ilha chamada saudade

A quadrilha sopra pela varanda
as fogueiras se desfazem e beijam os olhos
como eu queria que voce estivesse
como eu queria que fosse voce
nenhuma criança devidamente uniformizada marcha para o meu deleite
pequenas poças de lama tem o odor de sopa de cebola
e eu apenas posso rezar
apenas posso rezar
apenas rezar

Policiais usam uniformes de festa
enquando os montros dançam uma ciranda de metal
meus pais parecem acenarem para o futuro
e eu sou tão saudosista grita um muro de dor e vergonha
minhas roupas de antigo maquinista
denunciam meu humor de sabado a tarde
quase como se a vida quisesse me devorar num instante horrendo
de valsas bulgaras e ancestrais
como num quorum para minha condenação
eu aceno com a cabeça para meus algozes e saio
todos se reunem e riem
sou a espinha em seus rostos bem alimentados
uma canção sem chances de sucesso  comun

As sombras choram quietas dentro da saudade
uma escuridão de milhas e milhas me faz correr
uma solidão de horas e horas me faz rezar
qual a sentença para o inocente
julguem o condenado com misericordia
fartem seus bolso com hipocrisia
cantem poemas de gloria ao Senhor...

Todos podem seguir um caminho
e mesmo a cruz não parece um bom sinal
guardem os inocentes dessa justiça
abstenham da fartura os justos
a fome nos igualará
a miseria purificará nossos espiritos até lá...

Nenhum comentário: