Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 25 de outubro de 2009

agrada-me

Qual beleza corrente, intimidante
doçura em roupante de romance
suavidade incrédula tal um lance
de olhares cândidos de raros amantes

Parecem etéreas, talvez como antes
pensara que fossem de um toque o alcance.
surpreso me encontro por sequer ter chance
de sentir de perto o que sempre é distante

o equilíbrio ético, harmônico e justo:
talhada melodia e mel em seu busto;
pesar vertido, em meu sorrir contemplativo.

Agrada-me deveras a poesia feminina
que age, é sublime, ensina e fascina;
que torna um grande ardor cativo.

não esperei

Por todos os anos não esperei
e todos vieram
seduziram
e abandonaram
Sou fruto do tempo
onde não há colheita
chegarão novos ventos
novas sementes feitas
ou pragas tempestades e secas...
O sol levará-me consigo
na luz que insistente retorna
e o tempo que passa inimigo
permanecerá em mim na aurora.

meus corações

Dar-te-ia meu coração
se ele fosse um somente
o mesmo pulsante rente
à teu ouvir, tua exaltação
mas não, ele é vários
é lágrima sorridente
é ação e é cenários.

Mas toda a vida que cultivo
nele, espalhado pela relva urbana
é germe alado e que à mim engana
pois cresce depressa vivo
não fenece, alegre coração
contigo o compartilho em multidão
de esperança e amor livre e altivo

Se permitem o acaso ou a verdade
tudo à todos farei, nada ninguem aguarde
pois o pulso de todos é um só alarde
que todos entendem, e verão como humanidade