Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Ao Povo Hondurenho

Disseram por ai
que as ondas afiam as pedras
que o tempo passe então
e as ondas afiem as pedras
praias multiladas
maré ensanguentada...

Maré ensanguenta
a liberdade atracada com a guerra
e um homem como um trovão
chove dentro de seu palacete

Gorilas tarados por sangue
se masturbam diante da liberdade
enjaulam em suas masmorras
a democracia estuprada pela burguesia
o povo grita diante da sanha de seus dominadores
o povo corre daqueles
que prostituiram sua nação

disseram por ai que as ondas afiam as pedras
pois que a praia sirva como guilhotina
e a liberdade degole feito jacobino
a burguesia que estoprou o povo hondurenho

o impeto do povo concorrerá
e a sede que a liberdade dá
só com sangue sujo se pode saciar
navalhas retalharam minimamente
com dores como a do parto
mas ainda mais doloroso que um aborto

disseram por ai que as ondas afiam as pedras
honduras então será um enorme guilhotina

terça-feira, 15 de setembro de 2009

comigo

querem a virtude e veem o vício
através de um avanço do vale do silicio
esta´tudo distante e ninguém olha avante
pra frente só pro lado concorrente
quem conhece seu rosto sua feição
apenas eu meu olhar fosco minha desilusão
belo julgamento feito de ressentimento
moralismo virtual vida penal
um defende o bem outro o mal
ambos chorando de ódio reticente
sem saber a origem
um traço consciente
é medicado por vertigem
vem se perder na cidade que venceu
comigo tudo parecerá mais seu
a luz inquieta e o silencio breu