Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Galeão Andaluzo

De novo
e de novo
como um navio antigo
dentro de uma pintura amarelada
naufrago numa praia
de lembranças

E ela diz que posso seguir e seguir
de novo e de novo
novamente...

Luzes escondem a noite
deixando a vaga presença
dentro das sombras inocentes
entre as areias que o vento empurra

ela sabe que partirei novamente
e que partiria mesmo se a amasse realmente
mas seus olhos agora se enchem de tudo
mareados de dor e angustia
enquanto o horizonte se afasta da minha busca
e eu vivo como um antigo corsario
contra o rei e suas leis de moral e pobreza.

Ondas me arremessam para o abismo
como uma mão diabolica valsando com a cobiça
eu sei tão bem sobre o fim minha querida

''eu mesmo já estive lá antes mesmo de qualquer outro''

crianças se afogam
dentro das lembranças estranhas
como o unico amigo
quando só nos resta a esperança...

Ela me pede para não ir
e isso é apenas mais um porto
e isso seria apenas mais um porto
ou outra peça para encher o bau

pedaços de cristais desfilam no céu
antes de rasgarem minha alma imunda
e repleta de ritos negros
e pecados imperdoaveis
somos como uma dança pagã
onde o mundo é o preço
do nosso pacto...

Pedaços de cristais dançam no inferno
seduzindo o brilho das estrelas
enquanto nossos sentidos
beijam os pecados mais sujos
pecados quenós mesmo inventamos...

Por favor me deixe partir agora
e mais uma vez seguirei
para talvez ou nunca mais...
Como um galeão espanhol
bravio contra um mar bravio
me deixe seguir para longe agora
e novamente...

Por favor me deixe seguir como um demonio
dentro de uma noite estranha
numa dessas quinta-feiras.
Fantasmas de mim
surgem dentro de meus sonhos
como imagens sem rosto
para assombrar
minha aventura
unica e final...

Me deixe ir
de novo
e de novo
me deixe ir...

Nenhum comentário: