Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

covardia

o dia que não mais precisar atender e ajoelhar

levarei um punhado de algodão colorido em terras férteis

e cobrirei com o asfalto do ar ácido e tornarei-as débeis

assim que não vir mais nem ver só comandar

soprarei a brisa sônica que a inércia impera

e afastarei o lixo dos meus óculos e a misera primavera

passarei hiv para o sangue negro, migrante, ou qualquer contaminar

destribuirei drogas, mercadorias, ilusões, fantasias e ruídos

em confusão, todos serão loucos e normais achados e perdidos

A partir disso, depois da sangria cometerei o suícidio no sétimo dia

Um comentário:

Yousseph Igor disse...

fudidamente bom meu velho curti demais esse verso,curti tanto,tanto por ser bem escrito como tbm pelo fato de sentir algo meu ai entre essas linhas
valeu meu caro por essas otimas contribuições!