Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

sujeito

sujeito a agir não agente passivo

verbo ativo do objeto regente

nome relativo ao sujeito vivo

do indicativo do plural do presente;

oculto no pronome o imperativo

ao futuro predicativo no ocidente

transitivo direto indireto e intransigente.

análise semantica do condicional subjuntivo

conclui-se a sintaxe destrutiva da humana gente

e a conjunção do valor privado e proibitivo

é adjunto as rimas pobres e indigentes

ao homem, o nome, a fome são cansativos;

a oração é coordenada por ideias insolentes

e subordinada as palavras de lexico inexistente

e a interjeição expressa negação do impositivo:

Lutae! mas só digo com todos a minha frente.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

coisas que não se faz mais....

Eu vos amava: o amor ainda pode existir
No meu coração ele não se desfaz
mas deixo-o ir, ele não vos incomodará mais
Não quero por nada vos afligir.
eu vos amava sem esperanças, silente
esta timidez este ciúme enfraquece e perdura;
eu vos amava com sinceridade com ternura
Como, dai- vos deus, oh amada, ser diferente!

Я вас любил: любовь еще быть может
В душе моей угасла не совсем;
Но пусть она вас больше не тревожит;
Я не хочу печалить вас ничем.
Я вас любил безмолвно безнадежно
То робостью то ревностью томим;
Я вас любил так искренно так нежно
Как дай вам бог любимой быть другим.

Alexander Pushkin (tradução propria e inedita)

domingo, 28 de dezembro de 2008

tendência

é isso mesmo...! embora infeliz
a tendencia é ao isolamento
isolamento! não solidão e ressentimento
etéreo ou efêmera flor de lis...
é porque não somos em nenhum momento
nós mesmos, como somos deveras
nossas palavras são consideradas quimeras
como se o que fazemos fugisse com o vento...
se uma idéia pode ansear ser perigosa
é melhor acostumar com o silencio sem prosa
pois quem escuta ou não entende e ignora
ou quem compreende encarcera e explora
obviamente, nada gratuito e bondoso
quem demonstrar coragem e preparo
pode estar querendo vender-se mais caro
do que realmente custa...é desgostoso...
e o que realmente custa se tudo tem preço
tudo se quer , consumo, felicidade e adereços...
a humanidade prepara seu tumulo desonroso....
pois meia duzia de isolados erguerão o punho sangrando!!!!
as multidões atacarão, e a exlplosão ressoando
acabará com o silencio tendencioso, hipocrita e moralista
e os olhos humanos recuperarão seu espelho, o horizonte e a vista!

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

terra sã

terra acidentada, cor secreta
de máscaras negras insurretas
de olhares vibrantes, gritantes
são tantos os surdos na manhã
que pergunta-se se a terra é sã:
sim, é! ao horizonte bradante
e ela com o apaixonado sorriso
nada tão torrencial e preciso
molha-me de lagrimas duras
e a gota unica na terra doída
mostra que a dureza será vencida
por corajosos punhos a vida de secura
você que sabe a cor do dia
conhece estancar a sangria
da escuridão de alma persistente
trata de derramar o suor
ao chão ruim o que tens de melhor
aprumar a fronte e mostrar que é gente!


quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

biografia do meu tempo

Vertendo suspiros e mastigando agonia
respiro mentiras mas não reflito a hipocrisia
espero o destrato mas me exilo no afago

ergo-me, empunho, à fitar além do horizonte
caminho sobre a névoa fétida ao redor da ponte
como andar livre, há apenas um percurso através do lago?

todo o resto é vigiado, do obscuro ao insolentemente aceito
transgredir os sorrisos aparentes que flexam o peito
e tomar o arco à mão e arrematar o céu com belas melodias

assim, ensurdecer os despresos, os cativos do ruído
com toques humanos, bailantes, poéticos despidos
observar ao parapeito, sentado o fulgor do dia

porque não dizer que não creio na fé, na esperança
viveria deste modo, senão coubesse a minha lembrança
o fato de que sou humano, ativo e infinito!

por causa do feitio da vida, das vias com pedágio
com algemas, estratagemas baseados em sufrágio
é que acorrenta-se a alma supondo viver no delito

Não há motivo algum para o temor, ou medo
sabendo o necessário também não há folguedo
digno e constante muda-se a renegada contradição

ferindo com sorrisos e curando com fogo explosivo
jorrarão os vulcões humanos, humanamente incisivos
no futuro jovem, creio será a unidade; o que digo recordação

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Hola Chile

Me faz rir,aqueles que dizem que levo uma vida de playboy,viagens internacionais,bons livros,festas no meio da semana e pela semana inteira,mas quer saber eu pelo menos faço o que me proponho fazer,tomo meu uisquinho atoa,mas num fico de prosa sobre marx pelos corredores da academia,quando tem manifestação eu vou,quando tem ocupação ocupo e pronto,não sou membro da classe operaria,mas me solidarizo,realmente levo uma vidinha de playboy desgraçado,afinal os marxologos de biblioteca venderiam a mãe para estar na minha pele por pelo menos um fim de semana,quando eu estiver no chile no começo do ano que vem nossa vai dar pano pra manga,os projetos de intelectuais da universidade irão querer morrer,dai dirão judeu é assim neah?Vida boa a sua,pois bem vda boa é a de voces,que criticam todo mundo,sim dou meus tiros,aperto meus becks,mas enfim tou sempre por ai,alias por ai não que por ai é perto de voces e voces nunca estão a luta,estão mais pra puxa saco de professor,detesto isso de policiar a vida alheia,andam policiando a minha vida,olha aqui canalhas de plantão,atras das mascaras de bom moço e defensores da classe operaria existe,eu sei que existe,existe sim,um embuste para aparentar aquilo que não são.
Parabens enquanto estarão em seus nucleos de estudo,em seus circulos fechados para a realidade,eu vivo e não adiante dizer que me alieno por que uso recreativamente algumas substancias,porque se for assim voces tambem se alienam co suas leituras que se realmente as tivessem compreendido não seriam ou agiriam como agem,parabens essas ferias estarei no chile,lendo neruda em cada rua que eu passar de Valparaiso a Santiago,e voces provincianos como são,a não por conta de classe mas por mesquinhez mesmo,vão espernear e se indignarem com meus trofeus,mas quer saber o bom mesmo é saber que,não sou igual a nenhum de voces.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

nela me inscrevo

que será este dourado de seda e setim
nos lençois envoltos em marcas de batom ?
o que diz a silhueta dormente pra mim,
o que escuto é verdadeiramente bom?


é ela,que abraça com suspiros e com tons
de gracejos o sabor da manhã sem fim
escuto o suave e doce canto sem som
feito um toque, à brisear jasmim

será mesmo que no leito é apenas sonho
disfarçado de langor brando e risonho,
ou melhor, tão belo que não sei o que descrevo?

é só o que amo e essa manhã é indiferente?
apesar de não ser pouco, na ousadia rente,
na contemplação prática, nela amo e me inscrevo.