Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 9 de novembro de 2008

Fronteira

Querida vamos cruzar a fronteira esse verão
eu sei o ar anda pesado demais
fugir só pioraria saiba disso
então nosso exilio será nas ilhas do norte
eu sei muito bem como tudo nos cospe aqui
parece mesmo que nenhuma alma atravessou viva
ate aqui permanecemos como amantes frios
adiante nos amaremos como cães sem pudor

por favor me açoite
os cavalos anunciam o lastimavel pressagio
tenda no deserto por uma decada
lagartos reinam em minha oração
sou o sacertode dos malditos
fugir agora só pioraria saiba disso
então nos guardaremos no litoral ao norte

Pegue a serpente de vidro leitoso
ela persegue o homem com as chaves do abismo
todas as mentiras já se revelaram ate aqui
a fome nos aplaude como num enforcamento
crianças abortadas e pedaços humanos
secos e podres demais para o consumo
pegue a serpente de vidro e seremos como a criança do demonio
lindo sorriso de açucena e calice cerimonial
tunica de sal e ventania
devemos punir o santo homem com suas acusações insanas

Hei cara no banheiro saia dai agora
estou com uns amigos hoje e a coisa vai ser diferente
poremos voce para fora antes de articular qualquer talismã
voce quebrou o selo da ingenuidade com os seu deuses
adeus homem de mil kilometros de paz
queremos atirar na sua cara e depois pintar os espelhos com seu sangue
parece uma piada suave e recomendavel tirar sua vida agora
saia daqui agora cara
estou com uns amigos e hoje a coisa será diferente
duas quadras até o utero
tres mil leguas até os erros
ninguem pode ouvilo dentro dessa cupula noturna
esfera dourada e esmaecida de outras intrigas
cale a boca agora e por favor seja um bom cadaver

Por favor me açoite minha linda mulher
os cães cismam com meus olhos de feitiço e maldição
chute o bau das heranças divinas
cuspa na arca sagrada minha doce prostituta
tenho que servir as hostes nefastas do leste
pois osu o homem do ocidente que as profecias falaram

Nenhum comentário: