Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Coração

Ele a olha ali sentada em sua frente
enquanto chegam as cervejas eles tomam coragem,
ela quer falar e ele num sabe ao certo
como reagir ao que irá ouvir.

ela diz um monte de coisas confusas,e ele não entende nada
entende apenas a intenção e abaixa a cabeça,
faca numa mão,copo na outra toma um gole de cerveja
e enfia a faca em seu proprio peito,
sangra,sangra,sangra,
a moça esta estarrecida com tal ato
enquando o coração salta de seu peito,pela incisão até o prato.

Ele começa por dizer então que esse era,o presente dela,
ela não entende nada ainda,então ele diz:

Sim eu sei que esta tudo acabado,
exatamente por isso ele é seu,
no começo vai ser dificil e doloroso demais,
no começo vou comparar todas com voce,
e vou tratar todas com desafeto e pouca atenção,
exatamente por isso,fica com ele por algum tempo,
pois por algum tempo eu não vou usa-lo,
ele vai apenas pulsar e lembrar de voce.

O coração pulsando no prato pula para a mesa apenas,
vai na direção dela parece reconhece-la,
como o sacerdote,o templo maior de seu culto.

Ela sai da mesa e o coração vai junto feito cãozinho,
não poderia ser diferente disso,
não poderia ser melhor que isso no final.

E ele apenas acena para ela
como para chama-la afim de uma ultima maxima,
ela vira-se e ele diz:

Me devolve do final de tudo,
pois eu sei que no final até voce vai entender,
mas hoje eu sei que é melhor ficar assim,
então toma cuida dele,
já que por algum tempo,
enquanto estiver com outras ele estará contigo mesmo,
nada melhor que leva-lo consigo.

e no final ela sai do bar
ele sorri e toma um gole
chora ao ve-la cruzar a rua e dobrar a esquina
bem longe,bem longe mesmo,
ele ainda sente o seu coração.
Enquanto a vida cruza a rua e segue
o sol vai desaparecendo no cinza,
cinza,cinza,cinza,
até ser apenas noite,
noite por um bom tempo...

Um comentário:

Iorrana disse...

*Supercalifragilisticexpialidocious