Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 5 de outubro de 2008

Chorando como uma garotinha

Essa noite sonhei que não podiamos nos encontrar
voce havia terminado tudo e se decidido por mim
mas eu ja estava em outra como ja estou
e como se do altar de algum templo a pudesse ver
eu a via envelhecendo sozinha e chorando sozinha
morrendo em cada moemento de solidão
sua dor doi em meu corpo

e quando olho para o alto só posso ver voce
envelhecendo triste em sua solidão
de sua solidão quase posso ler
nos olhos a melancolia entre suas escolhas
que pena sonhar assim não é mesmo
mas hoje eu ouvi aquela musica
que voce diz que te faz lembrar de nós

não existe mais um lugar para ir nessa cidade
todos os bares não me deixam entrar
e estou sangrando pelo nariz dentro do banheiro
acordo muito tarde todos os dias
e não tenho motivo algum para acordar desde sempre

sim eu choro todas as noites no meu quarto
como uma garotinha sem paz eu choro todas as noites
por voce minha pequena eu choro todas as noites

eu sei que nunca vamos ocupar o mesmo teto
eu sei que não vamos aos mesmos lugares
e quando eu pensei em nós dois
essa certamente foi uma das minhas maiores loucuras

Sim essa noite eu sonhei que voce o deixava e vinha comigo
mas já era tarde demais
tarde demais para voce e tarde demais para mim
seguiamos outros trilhos e no final eu era como um santo

bendito pelo milagre do perdão
e no altar eu podia ve-la envelhecer triste e solitaria
se apagando cada dia mais ate morrer de solidão

Talvez eu esteja errado mas no sonho não era eu o santo
e não era voce a pecadora talvez o reverso
certamente o reverso me parece mais provavel
eu nunca fui um bom namorado
eu nunca fui um bom sujeito e olha que pretendia ser
mas sempre havia uma pedra no sapato para alguem
e sempre ou eu era a pedra ou eu era esse alguem

então não sei mais
não sei tanto o quanto eu devia saber mas estou triste
triste por ter sonhado algo assim sobre nossa vida

Nenhum comentário: