Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

domingo, 5 de outubro de 2008

A canção de amor que o diabo compôs

Sera que voce vai me amar depois que eu contar tudo?
Preciso entrar naquela sala novamente
olhar todas as estrelas no teto daquele quarto escuro
contar todos os detalhes daquela noite
não sei se ainda a amo como deveria amar
estou confuso demais dentro da noite

as horas passaram rapidas entre nossos dedos
diante de nossos olhos a vida escapou chorando de tristeza
quantos amores eu fingi dentro de nosso amor
sim agora eu sei que voce não vai me amar

voce seria capaz de me amar depois de tudo que eu fiz?

Pareço forte e doce agora
voce talvez fosse capaz de me salvar disso tudo essa noite
mas não sei se ainda seria capaz de me amar depois de tudo
por favor me perdoe pelo que fiz esses dias
por favor me perdoe pelo tempo que vomitei para fora
pare o carro na proxima esquina e me deixe viver essa mentira
quero pular pela janela do carro e escapar do meu corpo agora!

Será que voce seria capaz de me amar depois que eu contar tudo?
talvez eu fiquei na proxima esquina
adoraria fazer carinho no seu espirito branco e saudavel
quem sabe eu fosse digno de salvação se voce ainda me amasse
adoraria beijar sua voz feminina e calma
beijar com paciencia e tempo indeterminado

sim eu sei que nunca me salvaria
preciso cair de uma moto
preciso dar com a cara no poste

Será que voce ainda me amaria depois que eu partisse
tenho quase certeza que não

Me faça feliz por algum tempo e depois me deixe naquele bar
sim eu preciso de um pouco de sorriso no meu coração

afinal eu não vou para o paraiso depois disso tudo
afinal inventei um pecado só meu

Sim eu sei muito bem que nunca me amará como a amei
dentro da noite atravesso aquela porta
e a lua ainda esta distante demais para meu ego alcança-la
voce vai contar sobre nos dois para seus netos
gostaria de saber se daqui a 60 anos voce ainda vai lembrar de mim
talvez no paraiso fossemos mais felizes juntos
mas é uma pena ter quase certeza que estou a caminho do inferno

Nenhum comentário: