Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

sábado, 20 de setembro de 2008

Já foi novo

Novo amor?
não existe novo amor
amor é sempre o mesmo
é de repente cruzar a rua entrar na padaria para comprar o pão
o leite
e a paçoquinha de troco
e ver ela ali

Novo amor?
Não existe novo amor
existe apenas o mesmo amor de sempre
o que muda é o ser amado
mesmo quando se trata do mesmo ser sempre
mas não se trata do mesmo ser agora
e nem se trata de novo amor
que amor mesmo ando desconfiando que nem exista

Mas tudo bem
compro meu cigarro acendo a muito custo
leio meu jornal e falo palavrões
penso muito besteiras
engraçadas
tragicas
melosas
nada absolutamente nada
de nada me vale

no fim o que importou para mim nem eu saberei
estudarão meu caso postumamente
e darão o veredictus:
nada absolutamente nada
importou
Cai e fiquei pelo chão dormir ate minha hora chegar
e me acordarem aos chutes
vadiagem
desboquismo
e outras felinidades proprias de quem se considera poeta
não fui nada alem disso
Novo amor?
Nenhum novo amor eu amo sempre igual
errando onde ate uma semana atras eu dizia não mais pecar
Todo poeta é no fundo
um cara esperando a chuva passar

2 comentários:

Manda Brasa disse...

Olha... esse foi do kralho...

Manda Brasa disse...

aff manda brasa ?pq eu to com esse nome ? uhahuahuaa aqui é o lucas (valdívia) hehehe