Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Trapos

Os trapos são sombras doridas, cores opacas de postes ferventes
partes do frívolo que brisam sortidas bandidas e opostas
tornam-se o sono elíptico irradiado e podre e pobre indigente

Os trapos são palavras vertidas, fonemas e diafragmas iincongruentes
carícias dos suspiros tornam-se hematomas desiludidos nas costas
ruas e cobertores e olor fétido profetisam a podridão dos dentes

Os trapos são as chagas internas da oração, da prece conhecida nossa
e ignorada enquanto calo, corroe os hipócritas de joelhos
deixando enfileirados nos leitos um pelotão de fuzilados esquecidos na foça.

Os trapos são os desencantos que desviam o pranto e o endossa
falso solo de buracos recorrente e olhos medrosos e vermelhos
é a imagem de quem admira indiferente o corpo sombrio feito troça.

Nenhum comentário: