Aos comentaristas


Devido uma avalanche de comentarios torpes e não identificados, decidimos que só aceitaremos comentarios devidamente identificados e que não contenham mensagens ofensivas, alias se comentar e se identificar, serão permitidas as ofensas. Quem quer debater, tem que ter coragem de se mostrar para que o debate ou critica seja fdemocratico! Okay cara palida?

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Pequenas coisas que eu perdi I

Sabe encontrei aqui pelas coisas de algum tempo numa das malas infinitas que nunca desfiz, desde que voltei para casa de uma longa viagem de 4 anos á dois anos atras,lembro que essa anotado que eu deveria ter mandado para alguem ou algo como eu deveria ter vivido algo assim para ter o prazer de depois mandar uma carta desesperada como essa,se vivi ou não,não vou contar,mas nesses ultimos dias ter encontrado essa carta que não foi escrita para alguem e tanto diz,uma carta muito mais sobre sentimentos do que para alguem,foi arrebatador ter encontrado,pois diz muito mesmo.Eu quero uma vida que se confunda com a loucura de meus melhores versos eu quero cantar meu futuro,para ver se cabe na metrica.Transcrevi essa carta para mim mesmo e para quem eu queria ser parte.



Quais são os pre-requisitos basicos para se apaixonar?Não sei mesmo,a paixão deve ser uma dessas receitas que se vai descobrindo por acidente,alias nem mesmo uma formula deve existir ou existe uma formula para cada situação e pessoas ou uma variedade de situações e formulas para cada pessoa?Não sei mesmo.Sei apenas que ve-la dormindo,olhinhos fechados boca fechada me fez isso,sei tambem,que tambem olhinhos se abrindo e cabelo desarrumado tambem me fizeram isso,agora me ponho uma serie de pensamentos e a natural resistencia em não parir esperanças vãs,me ponho tambem cismando em quanto se pode medir ou quando se pode dizer sobre isso,tocar nesse assunto é sempre muito delicado,tocar nesse assunto é muito perigoso,manter amizade e tentar conservar o que havia parecem sempre estar na ordem do dia,mas o pior é sempre o depois,os amigos,as conversas,a lembrança presente do que houve incomodando em cada conversa,a tentativa de se perceber alguma coisinha daquele momento secreto,aflorando,meio que metaforico ou sub-liminarmente.Nosso momento é nosso,sem confissões para estranhos,que confessar é dar um pouco o que é nosso apenas,agora acredito que exista um lado positivo no egoismo.eu quero só para mim a visão de seus olhinhos negros me olhando,de sua mão tocando meu peito para ouvir meu coração,dividir isso com voce já é o bastante,o limite para minhas emoções digo isso pois voce lendo assim pode pensar,supor,imaginar que ja contei para algumas pessoas,quando não contei e mesmo aqui poupo seu nome,deixando todos avidos por saber,alguns supondo certo ou outros de maneira extremamente errada,todos porem apenas supondo,quando a verdade sobre isso só sabemos voce e eu.O certo porem é a confusão e prazer que tudo me causou,pois foi como um sonho e foi muito real e bom tambem,as conversas bem apequenadas entre beijos e suspiros,os mesmos cliches de sempre,seu rostinhos suando,suado e avermelhado,ai nada passa agora é como se eu carregasse um sonho e pudesse descreve-lo com lucidez,mas foi um sonho,não apenas um sonho,mas tambem um sonho (compreende).Me poupo de escrever quase sempre assim tão diretamente,para não correr o risco de parecer infantil ou para não revelar minha intimidade,encontrei nas metaforas e na poesia,uma linguagem maior no passo que é livre de interpreção e diz o que se quer ler,quando é lida,quando a isso que estou escrevendo agora nada mais é do que uma pergunta que ando me fazendo agora;quais os pré-requisitos para se apaixonar?Não sei é a resposta,posso responder sem o risco de ser falso,que foi muito bom,que foi magico que não consigo parar de lembrar,recordando com uam saudade tão intensa que só a ideia de recordar me faz sentir que foi a muito tempo e no entanto a limpeza e veracidade em cada impressão que ficou só relatam da atualidade dessa nossa viagem,não posso dizer mais todo o resto que dissese revelaria algo que prometi não revelar,todo o resto e como eu descreveria,uma parcela seria impropria descrever e outra mal-caratismo,prometi não dizer,prometi,mas me desculpe pequena é que agora na urgencia dessas horas,temo por não ser mais como antes e temo por voltar a ser como antes tambem,tudo muito confuso,confuso demais,como se uma explosão de cores desabasse musical na fotografia de nossas mãos juntas,na tempestade de como contrastamos em algumas coisas e n'outras somos como para se completar.Nada me tomará aquela noite,espero que nada nos tome o reptir ou ensaiar de outras noites,na nossa valsa somos dois e somos como um só,dançando da maneira mais pura e tremula,tremula como quando se dança pela primeira vez com alguem que queremos ser,tremulos como quando no escuro tocamos quem sempre esteve bem perto e só uma noite foi o bastante para se fazer em confusão o que poderia ser certeza e ventura.Desculpe pequena,desculpe mesmo.só preciso que me respondam os que ousaram saber,e mesmo entre esses o meu unico interesse é nos que conseguiram sucesso na intençaõ,mas eu só queria saber quais as possibilidades da paixão...
Tudo o que eu queria era saber um monte de coisas,um monte de palavras e nomes de coisas,compara-la com algo que seja fantastico como você,descreve-la para os olhos que nunca a viram,eu só queria acordar de todas as manhãs,apartir de todos os outros dias depois de voce,ao seu lado,pois voce foi a melhor coisa que me aconteceu nos ultimos vinte anos,muito obrigado mesmo,tive meu melhor sonho numa noite de insonia.
Voce existindo ou não,apartir de agora foi minha melhor inspiração,talvez por te-la criado antes em meus sonhos e o mundo,o mundo me presenteou das noites com seu encontro.
Sua cumplicidade e como tudo soa natural e bom ao seu lado é magico,como se pudesse haver a melhor amizade,mesmo ainda melhor que a perfeição,depois de voce uma tempestade passou e posso sorrir,ao menos ao lembrar de voce...Desculpe pequena,desculpe como agora assim fiz tudo transparecer febril e louco,pois é realmente assim que sou louco e febril.

Nenhum comentário: